Ponta Delgada adere ao projeto ‘Housing First’ para sem-abrigo

O município de Ponta Delgada, nos Açores, vai aderir ao projeto ‘Housing First’, iniciativa que visa atribuir uma habitação por pessoa, promovendo a “qualidade de vida” dos sem-abrigo.

Ponta Delgada adere ao projeto 'Housing First' para sem-abrigo

Ponta Delgada adere ao projeto ‘Housing First’ para sem-abrigo

O município de Ponta Delgada, nos Açores, vai aderir ao projeto ‘Housing First’, iniciativa que visa atribuir uma habitação por pessoa, promovendo a “qualidade de vida” dos sem-abrigo.

No âmbito da adesão ao projeto, a Câmara de Ponta Delgada promoveu, na segunda-feira, no Coliseu Micaelense, uma ação de formação que contou com a participação de várias associações, entidades do concelho e com a divisão municipal de desenvolvimento social.

Citada numa nota de imprensa, a vereadora Cristina do Canto Tavares refere que o modelo “permite a promoção da qualidade de vida das pessoas em situação de sem-abrigo”.

De acordo com a autarca, “é muito diferente ter um espaço só da pessoa, em vez de um partilhado”.

“Só o facto de as pessoas terem o seu cantinho permite-lhes viver com mais dignidade e, a partir daí, ter vontade e disponibilidade para recuperar outras situações na sua vida”, salienta Cristina do Canto Tavares.

Na nota, a vereadora destaca também que “os resultados em termos de ‘recovery’ e de saúde, bem como de redução significativa de consumo de substâncias psicoativas e da utilização de serviços de emergência, são vistos a curto-médio prazo”.

“Num espaço de dois anos, este programa mantém as pessoas fora das ruas, há uma redução nos consumos e a integração social é feita de uma forma muito mais suave e rápida. Através da atribuição de uma habitação digna, esperamos conseguir começar a trilhar um caminho para a reabilitação. Este programa salva vidas e é isto que nós queremos para Ponta Delgada”, refere.

Também citado na nota, o presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, Pedro do Nascimento Cabral, acrescenta que “acima de tudo o que se pretende é que, em parceria com outras entidades e associações, possa-se dar passos certos e firmes no combate à exclusão social e pobreza”.

Segundo o município, Ponta Delgada “é a primeira cidade dos Açores a implementar este projeto, que deverá entrar em ação nos próximos seis meses”, sendo que a autarquia já tem duas habitações disponíveis para uma experiência-piloto.

O projeto ‘Housing First’ surgiu nos Estados Unidos da América há cerca de 20 anos e foi introduzido em Portugal em 2009, sendo que 90% das pessoas acolhidas pela iniciativa não regressam à condição de sem-abrigo.

Ponta Delgada tem vindo a registar um aumento de pessoas sem-abrigo, tendo várias associações empresariais manifestado este mês “profunda preocupação” com o “aumento da pobreza, mendicidade, alcoolismo e toxicodependência” no centro da cidade, indicando que vão solicitar reuniões com as autoridades regionais e polícia.

A posição foi manifestada numa reunião que juntou a Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), a Associação Regional das Empresas de Atividades Turísticas dos Açores (AREAT), a Associação de Alojamento Local (ALA), as Casas Açorianas e as delegações da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), da Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), Associação de Hotelaria de Portugal (AHP) e a Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis (ARAC).

A Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada também já adiantou que as associações empresariais decidiram solicitar reuniões com o presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, o presidente do município e o Comando Regional da PSP face à “situação de insegurança e de mendicidade” na cidade.

JME (APE) // VAM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS